segunda-feira, 14 de dezembro de 2009

The First´s - filme goiano de escalada

O objetivo do filme foi documentar as primeiras ascensões de alguns boulders em Cocalzinho, com a finalidade de evitar alguns problemas que já existiram na região - como boulder com 2 nomes, setores com 2 nomes... e com isso mostrar pras futuras gerações que na escalada também existe uma regra como todo esporte, e que as primeiras ascensões devem ter sua importância, definindo a história do local.

O filme acontece na região Centro-Oeste do país, no Parque Estadual dos Pireneus. O projeto foi iniciado no ano passado e apenas finalizado recentemente. Devido a produção independente, falta de recursos e disponibilidade de tempo pra filmar, fez com que o projeto se tornasse lento...mas rolou! São mais de 20 novos boulders encadenados, vários ângulos de imagens, opiniões dos escaladores sobre o pico, etc.

Detalhe: todos os boulders foram escalados sem segurança de corpo e encadenados pelos responsáveis por suas primeiras ascensões (FA). Um ótimo trabalho em equipe. Os próprios escaladores participaram das filmagens, o Fred ficou responsável pela edição e uma parte da trilha, sendo a outra grande parte do Stefano, da Killerloop Studios, e o Jailton, da Liberta! / No dab, fez as intros dos setores. Confiram!

O filme está disponível para download no site da academia Sloper, daqui de Goiânia, em um link a parte, o site da academia vale a pena dar uma conferida também...Sloper escalada.

Para o download você tem a opção de baixar direto para sua máquina ou via torrent...

Link aqui !!!


10 comentários:

Anônimo disse...

Cambada de gay, fdp...

Jailton Lessa disse...

Opa meu amigo anônimo, apesar de você já ter descrevido você e seus amigos no comentário acima, a No Dab Coorporation não tem preconceitos com escaladores gays e fdp como deve ser o seu caso...Os gays é uma mera questão de escolha a qual sua vida e de seus amigos estão direcionados...agora quanto aos FDP , a No dab adoraria levar a sua mãe e de seus amigos para uma festinha VIP em Cocal...uma vez que elas tevem ter bastante experiência no ramo de trabalho ao qual estão inseridas...mande um beijo a todas elas por nós... ahhhhhh já ia me esquecendo..esqueci a minha cueca em cima da cama dela a última vez que a vi...espero que não tenha tido problemas com seu pai...abraços...

leonardo dias disse...

porra rapaziada, comecei a acompanhar o blog a pouco tempo e tem bastante coisa interessante, parabéns...
agora em relação ao filme: BOM PRA CARALHO! com o filme só aumentou minha vontade de conhecer cocalzinho qm sabe carnaval nao me jogo pressas bandas.
mto foda o filme merrrrmo, e só fiquei na curiosidade de saber a graduação dos boulders.
abraços

Jailton Lessa disse...

E ae Leonardo massa você ter gostado do filme , deu muito trabalho...é cocalzinho e isso que você vil la mesmo...INCRIVEL..sem sombra de dúvidas é o melhor pico de boulders do Brasil...quanto as graduação entre em contato comigo que te passo certim dos boulders que ficou curioso...e quanto ao carnaval vem mesmo velho...vamos combinar o climb ae...abraxxxx

Anônimo disse...

nossa fiquei curiosa com esse video... já estou até baixando...
agora,me pergunto p que essa baixaria ridícula nos comentários...

Jailton Lessa disse...

Me desculpe moça "Anônimo" é porque a NO DAB vem sofrendo alguns problemas com olho gordo e inveja, más já providenciamos um balde de sal grosso... creio que resolverá os problemas...heheheh

Adriano disse...

Acabei de assistir o filme galera, parabéns pelas cadenas, edição, produção, enfim, o formato do vídeo ficou muito maneiro! A idéia de registrar as cadenas em vídeo deixa bem claro as linhas e as datas das cadenas, o que poupa muita discussão acerca de quem é o FA e o nome do boulder/via/setor.

Agora, gostaria de dar minha opinião sobre esse lance de "direito autoral" na escalada. Dar e manter um nome para um boulder/via é apenas uma forma de recompensar o esforço e iniciativa de quem conquistou o FA, quem quiser seguir que siga, demonstrando reconhecimento e favorecendo a harmonia do esporte. Por outro lado, é desagradável quando um boulder recebe mais de um nome, pois soa como indiferença àquele que "realmente" mandou o FA. Além disso, dificulta e desorganiza um mapeamento/catalogação (8a.nu) dos boulders da região, mas acho que isso não deve ir além do registro e da divulgação verbal. É conhecido pelos escaladores seguir esse código informal de nomemclatura, mas caso haja um mal entendido, por exemplo: alguém manda o Jardineiro Infiel achando que é FA e o nomeia Diamante de Sangue. Acho que basta informar a pessoa, conversando ou mostrando um registro, que esse boulder já fora encadenado e o nome dele é Jardineiro Infiel. Se a pessoa concordar, ótimo, se não concordar, paciência. Não podemos querer impedir que ela faça o seguinte registro no 8a.nu: Name: Diamante de Sangue, FA. Cabe a cada um usar o bom senso e reconhecer os nomes dos boulders/vias/setores dados por outros escaladores. Afinal, também chamamos Cocalzinho de Goiás de Gueto, se eu o registrar assim no 8a.nu estarei violando algum “direito autoral”? Pior que isso são as variações dos nomes devido aos erros de ortografia.

Abraço,

Adriano Oliveira

At the end, it's all about climbing harder!

ericnyssens disse...

oi Jailton,

Obrigado por disponibilizar o filme The Firsts, muito bom, irado mesmo o local e o pessoal!!
cara, é que eu moro longe na bélgica e taria muito afim de planejar uma ida ao brasil e claro visitar o Cocalzinho.
Diga me por favor qual seria a época mais propicia, se houver (menos calor, chuvas, etc) ?
abracao,
eric

silvia disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Jailton Lessa disse...

Então cara a melhor época é julho...sem chuvas...me passa seu msn que vamos conversando melhor...abraxxx

 
Real Time Web Analytics